Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Acabou o amor!

 É eu nunca pensei que escreveria isso. Nunca idealizei um fim de verdade. Alguém me disse que quando o amor acaba a gente sempre sabe, só que nem sempre aceita. Depende de qual seja seu lado. Bom, acabamos. Os dois. Fomos assassinados por cada escolha cruel, impensada e sem respeito. Olha só branquinho, a gente acabou. Eu não vibro com sua voz, seu corpo já não me empolga. Sabe a saudade? Eu não sei. Nunca me senti tão completa sozinha. Sustentei um relacionamento falido por medo de ficar só, e olha só, estou só. A verdade é que eu me deixei ser conduzida pelo que você '' aparentava ser'', eu me deixei acreditar no bom moço de jeans. E quando começou a mostrar o que é, eu comecei a idealizar um tempo e nele você seria o meu romance predileto. Mas você não é nem metade do homem que eu iria para qualquer lugar do mundo. Você parece uma caixa de cereal na prateleira de cereal; uma cópia dos demais. Ah como eu amei você. E estou me libertando dessa âncora que estacionou a meu pé. Sabe, eu acho que também mudei. Estou começando a me dar conta dos motivos que me fizeram criar uma fortaleza. Não tem mais amor, não tem mais sentido. Eu que amava dizer '' eu te amo'', hoje é um esforço danado dizer '' eu tmb'' ou uma facada enferrujada dizer '' te amo''. Digo com tanta pressa, para que meu cérebro não interrompa. A verdade é que cada parte de mim deixou de amar você. EU CONSEGUI. Eu que queria casar com você, hoje não quero nem ver você. O amor acabou e não é mais uma pergunta. É uma certeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário